quinta-feira, 31 de julho de 2008

É muito fácil ser desmentido pelos números...

... mas isso só ocorre quando o jornalista tem algum tipo de compromisso com a verdade.

Genésio Boff exercendo seu lado mãe Dinah:

Igreja Católica sofrerá "grande crise interna", afirma Leonardo Boff

A matéria toda é uma grande babaquice, como aliás costuma ser quando a fonte é um dos maiores hereges do planeta. Mas chamo a atenção para o seguinte:
"O crescimento zero da Igreja Católica no planeta" é outro fator que atiçará sua crise interna, vaticinou Boff.
O repórter da France Presse podia muito bem ter lembrado na matéria que o crescimento da Igreja Católica não tem sido "zero". OK, pode não ter subido estratosfericamente, mas qualquer matemático pode explicar o motivo: quem já é muito grande não tem mais como se expandir a grandes taxas, ao contrário dessas igrejolas que conseguem, sei lá, 10 mil fiéis a mais e isso já é um aumento de 200%. No caso de uma religião de 1,1 bilhão de fiéis, a não ser que haja conversões em massa (por exemplo se todos os anglicanos se revoltassem com a fúria ordenatória de Canterbury e virassem católicos), as taxas de crescimento serão baixas, mas não "zero" como gostaria o diaBoff.

Aliás, vocês repararam que o diaBoff foi ver o Lugo, na verdade, para pedir emprego?

8 comentários:

Antipríncipe disse...

Caro Márcio,

Parabéns pelo blog, minha parada freqüente. Veja, eu não gostaria de ser considerado um sujeito truculento, mas você não acha que está mais do que na hora deste bofe ser excomungado?

Captare disse...

Hehehe... "diaBoff"... Muito boa!

Talvez você nem tenha reparado na "piada simbólica" que você criou: "Um bispo apóstata dando emprego ao diaBoff!"

Quem mais daria?

Só um comentário: o motivo da diminuição do crescimento da Igreja se deve também ao fenômeno da secularização, que é uma constante no nosso mundo moderno.

Mas, de resto, o seu artigo está muito bom!

Anônimo disse...

Tosco, simplesmente, tosco. Fico pasmo como vocês, católicos-romanos ultramontanos e integristas, possuem a capacidade em rotular alguém como " sumo-herege". Leonoardo Boff, herege ?Pelo que sei, o mesmo nunca foi condenado, de forma definitiva, pelo Vaticano. Seu afastamento das ordens eclesiais foi absolutamente voluntário. Por acaso a franciscano negou doutrinas básicas como : trindade, encarnação e afins? Creio que não!
Mas, acho que sei o motivo. É que o pensamento progressista de Boff incomoda os senhores, ilustres admiradores do fascismo franquista, Opus Dei e outros lixos romanistas. Já ponderei uma vez; o proprietário deste blog até que escreve bem, afinal, é jornalista, mas seus conhecimentos teológicos são primários, assim como seu gosto futebolístico, afinal, torcer para o decandente Corinthians bem prova isto ! :)

CATÓLICO REFORMADO E ECUMÊNICO

Ecclesiae Dei disse...

Acho interessante que pessoas que falam mal não tem a coragem de se expor - são sempre anônimos... falando a respeito do comentário acima... imagino que o Sr Anonimo deva ter conhecimentos superiores em teologia...

pedro disse...

Márcio, você tem de deixar esse post anônimo pra mostrar como os hereges pensam. Aliás, nem sabem o que é heresia:

"Pelo que sei, o mesmo nunca foi condenado, de forma definitiva, pelo Vaticano. Seu afastamento das ordens eclesiais foi absolutamente voluntário"

Claro que foi voluntário! Heresia só pode ser voluntária! (do grego haeireomai = escolha). É um dos motivos porque essa excomunhão é latae sententiae, não precisa de "condenação" da Santa Sé. A pessoa é que provoca sua excomunhão.

Igreja criando herege, só me faltava essa agora... equivale a comunista criando banqueiro pra botar fogo no banco depois.


Mas enfim, entendo o porquê do Boff procurar emprego. Acho que os 10 mil por palestra ficou um pouco salgado pra quem convidava.

Cristina disse...

Marcio,

É sempre um prazer ler teu blog. É sempre revigorante encontrar verdadeiros católicos, e para mim, conviver contigo é uma benção. Bem sabes.

Além da excelente explicação do Pedro, permita-me comentar um pequeno detalhe:

Eu achava que quem fazia comparação tosca de qualquer coisa com futebol fosse apenas o nosso lamentável e igualmente degradante presidente, porque bem...se ele não sabe nem conjugar o plural das palavras, não poderíamos esperar melhores análises.

Agora, pessoas se utilizarem deste subtefúrgio para criticar ou comparar o conhecimento em teologia de alguém...caramba, nem se esforçando muito dá pra encarar como piada de mau gosto.

Abraços.

Anônimo disse...

Genésio Boff é péssimo em fazer previsões ou profecias. Lembro de uma entrevista que fez à revista "veja" há alguns anos. Dizia que o cardeal Ratzinger era detestado por todos os cardeais do mundo(...). Tão detestado que os cardeais do mundo o elegeram para papa !!!

Anônimo disse...

Quem pagou a publicação da tese do Leonardo Boff na Alemanha, foi o cardeal Ratzinger.
Cospe no prato que comeu.