sexta-feira, 9 de maio de 2008

Tem horas em que é bom não ter televisão por assinatura

Domingo que vem o Discovery Channel vai apresentar um programa chamado Continente da Esperança. Não entendi direito se é uma série, ou se é apenas um único programa.

Mas só de ler a sinopse eu acho que vou ganhar mais vendo Fantástico, ou qualquer mesa redonda analisando a primeira rodada do Brasileirão da Série B (que é o que interessa). O Discovery quer descobrir por que o número de católicos diminui e por que faltam padres. Garanto que sobre isso eles terão entrevistado o Fernando Altemeyer, a Ivone Gebara, o Leonardo Boff, o frei Betto, o Marcelo Barros, um monte de CEBeiros... não conto muito com a hipótese de ver no programa gente do porte de dom Eugênio Sales, dom José Cardoso Sobrinho...
E provavelmente vão apontar como causas do declínio de católicos a rigidez moral da Igreja, o centralismo de Roma, a liturgia engessada no modelo europeu (que não permite a tal "inculturação"), essas coisas. Quando as verdadeiras causas (a Teologia da Libertação, a perda de significado do sacerdócio, o relativismo moral), essas vão passar batidas pelos repórteres do Discovery.

O fim do texto que apresenta o programa no site é de matar:

A situação é tão preocupante que cerca de 70% das missas dominicais no País são celebradas sem padres.
Só para deixar bem claro: a estatística está completamente errada porque sem padre, não existe missa! Lembram daquela matéria da Globo sobre a assembléia da CNBB, que começava com um leigo de jaleco fazendo celebração da palavra e depois um fiel dizendo que "é a mesma coisa, o que importa é o coração"? Pois bem, que um fiel com formação deficiente diga isso é uma coisa; que um repórter que deveria entender do assunto que cobre diga isso é outra coisa, bem pior.

11 comentários:

cristina disse...

Começo a pensar que a Discovery tem o mesmo senso jornalístico que a Record quando fala da Igreja...

É por isso que o eu prefiro o Animal Planet.

Eduardo Araújo disse...

Vide as reportagens "sérias" sobre temas relacionados ao Cristianismo, de modo geral, tipo "túmulo de Cristo". Aliás, foi justamente com esta que acabei algum resquício de dúvida quanto à (falta de) seriedade do Discovery. Ciência, nesse caso, é uma mera aparência, o que sobra mesmo é ideologia.

Anônimo disse...

A discovery é anti-católica e anti-cristã. Há alguns anos, uma série dedicada à múmias egípcias, também focalizou uma ou outra múmia "católica" dando a entender, que todos os casos de incorrupção verdadeira, ou seja, milagrosa, não passava de falsificações mentirosas feitas por frades e freiras.Não se investigou nenhum santo ou santa cujo corpo se mantém milagrosamente incorrupto. Deixei de assistir a Discovery faz tempo. É o mesmo nível de seriedade da record.

Vinnnie disse...

Engraçado, engraçado meeeesmo. Há poucos meses atrás saiu uma reportagem na Veja que falava exatamente o contrário. A reportagem dizia que o número de vocações está crescendo e que a geração TL está gradativamente morrendo(para a honra e glória do Senhor).

Confiram:
http://veja.abril.com.br/020408/p_070.shtml

Adriano disse...

Na chamada, os únicos que parecem saber o que a Igreja precisa fazer é o Boff e uma senhora com cara de CDD. "A Igreja precisa disso, a Igreja precisa daquilo". E o engraçado é que aqueles que se preocupam são justamente os que teriam todos os motivos para querer ver a Igreja se desmantelar. Que magnanimidade, não? Ou será que as fórmulas que eles oferecem têm exatamente o objetivo de realizar suas aspirações destrutivas?

Andrea disse...

Discovery é uma droga, anti-católico mesmo! Faz tempo que não assisto, pois cansei de ver mentiras.

Fique com Deus!

Ecclesiae Dei disse...

Triste, mas verdadeiro... gostava muito do Discovery, mas realmente eles são anticatólicos.

André Luís Brandão disse...

Realmente será mais interessante acompanhar noticiários esportivos sobre a série B do Brasileirão!

Wagner Moura disse...

Eles ouviram as Católicas pelo Direito de Decidir... Daí se tira a intenção deles...

Emanuel Jr. disse...

70% das missas sem padres foi de matar. É por isso que concordo plenamente com o título do seu blog. Não sabem nem onde está o próprio nariz e querem dar palpite dentro de um instituição bimilenar.

Quanto à série do B do brasileiro são realmente os melhores comentários e o melhor programa a ser assistido quando se está passando baboseiras como essas. Que venha o Gama.

Pedro disse...

Imagine que alguém resolva fazer um documentário sobre o PT, qual é seu projeto de País (se o tem), porque ele supostamente mudou de postura desde 2002, quais são seus desafios. Aí entrevistam o FHC, a Heloísa Helena, o João Roberto Marinho, alguns representantes da SSPX e do Movimento Monarquista Brasileiro e a diretoria do PMDB.

É isso que acham que é justo e correto fazer com a Igreja Católica.