terça-feira, 6 de maio de 2008

O que deu na Ilze Scamparini?

Domingo, no Fantástico, lá foi ela à Áustria visitar a cidade onde o Josef Fritzl trancava a filha (para ficar na parte light da coisa). Em um dado momento, ela se refere à Áustria como "país católico". De fato, parece que realmente a maioria da população austríaca é católica. Mas a referência, naquele contexto, ficou esquisita. Como se atrocidades como aquelas não ocorressem em países não católicos.

Só faltava ela dizer que o sujeito tinha o mesmo primeiro nome do Papa...

7 comentários:

Vinnnie disse...

Como se não bastasse a Record...

Emanuel Jr. disse...

Mas e a má-fé, onde fica?

pedro disse...

Agora atacam até quando não faz sentido.

Isso pq o Brasil é em tese um país de maioria católica, e vê o que acontece por aqui...

Anônimo disse...

Ilze Scamparini tem um conhecimento apenas medíocre sobre a Igreja. A Globo devia escalar uma pessoa mais informada. Quando ela fala "direto de Roma", seus comentários dão calafrios, na espinha de qualquer católico bem informado.

Adriano disse...

A Ilze Scamparini já atua fortemente no anticatolicismo há tempos. Sobre a reportagem em tela, além do que já foi dito, ressalta-se a qualidade sofrível da matéria como um todo. Pouco informativa, confusa, incompleta. Enfim, a cara da dona.

Evelyn Mayer de Almeida disse...

Ah, Marcinho. Quanto mais puderem comparar Igreja Católica com Catástrofe, melhor, porque dá Ibope. E não só com Catástrofe, mas com tudo o que seja medíocre.

Lembra que estes dias passou no Jornal Hoje uma matéria falando sobre as mulheres que abortam, que são de maioria casadas e que em sua maioria são católicas? Olhei pro meu marido e disse: "Se elas são católicas, sou mecânica de motor de navio!"

théomendonça disse...

Você já percebeu que a Ilzi sempre aparece na tv como se fosse uma "santa".
Pergunta:
Ilzi porque voce sempre está com um foco de Luz no rosto, qual é a razão?