sexta-feira, 17 de abril de 2009

"Jornalismo é uma vocação, não um trabalho"

Recadinho do arcebispo de Denver, Charles Chaput, aos jornalistas: na hora de escrever sobre a Igreja, façam seu trabalho direito.

5 comentários:

Thiago disse...

Dom Eugenio já havia feito algo semelhante em um artigo de 2004, reproduzido por ocasião dessa matéria: http://www.pastoralis.com.br/pastoralis/html/modules/AMS/article.php?storyid=2462

Pax,
Pro Catholica Societate

casualidade disse...

Pois mas o jornalismo, com educação , já acabou nos nossos jornalistas, que já não se encontram, entre nós: Aki em portugal como sendo eles: Henrique Mendes , Fialho Gouveia , e mts mais que entrevistavam, a Igreja com toda a cerimónia , toda a compostura ortodoxa , que lhes saia das suas prezadas bocas , isto agora nada temos .

Nádia "Sou muito feliz por ser católica!" disse...

Infelizmente tenho que concordar e lamentar. Estou no penúltimo período do curso de jornalismo, e o que eu posso perceber que a grande parte dos graduandos além de não levar a sério a religião, e nos "enquadram" como fanáticos. É uma pena, pois a religião, mais ainda o catolicismo, nada tira, mas tudo transforma em indivíduo. Além de formá-lo (se ele quiser, é claro) quanto a moral,a ética, a vida fraterna...
Que Deus abençoe esta iniciativa!

Leonardo da Silva Campos disse...

É uma moda pseudo-intelectual criticar a Igreja. Então todos os que querem PARECER inteligentes aderem a ela.

Sue disse...

Grande artigo, Marcio!

O Bispo tem razão, concordar não tem nada a ver com compreender, e para cobrir qualquer assunto é preciso compreender. Ainda mais quando falamos da Igreja.

Grande abraço, meu amigo, mantenha o excelente trabalho!